Thursday, August 16

Ternas São as Horas

.
. La Ruse Symétrique, 1928
.
.
.
.
Desvio dos teus ombros o lençol,
que é feito de ternura amarrotada,
de frescura que vem depois do Sol,
quando depois do Sol não vem mais nada...
.
Olho a roupa no chão: que tempestade!
Há restos de ternura pelo meio,
como vultos perdidos na cidade
em que uma tempestade sobreveio...
.
Começas a vestir-te, lentamente,
e é ternura também que vou vestindo,
para enfrentar lá fora aquela gente
que da nossa ternura anda sorrindo...
.
Mas ninguém sonha a pressa com que nós
a despimos assim que estamos sós!
.
.
.
David Mourão-Ferreira, Infinito Pessoal ou a Arte de Amar
.
.
.

6 comments:

rigoletto said...

A pressa.
A porta.

Vendaval.
Turbilhão.

Enredo.
Acto.
Entrega.
Despojo.

A porta.
Sempre ela.
Início e fim.
Início.

Grande DMF!

Mar Arável said...

ATÉ NO DESPIR DEVEMOS SER LENTOS

SE NÃO ESTAMOS SÓS

Rui Luís Lima said...

olá teresamaemar!
um lindo poema do David Mourão Ferreira.
Ao lermos o poema tivemos saudades dos programas do poeta na televisão, falando dessa arte poética que tanta amamos.
beijinhos
paula e rui lima

triliti star said...

Recebi do Som & Tom o "carinho" Blog Cinco Estrelas que agradeço , sem geito. Reenvio para :
Sono ,
By the Way ,
Artes Duas ,
Merdinhas ,
Bandida .

Elza said...

Olá!!
Estou passando por aqui para dar meus parabéns
pela sua indicação, ao prêmio blog 5 estrelas!
Seu blog é muito original, parabéns 2x!
rsrs...
Boa semana
Lembrando que o último dia para me enviar
seus votos é amanhã dia 27/08 e no próx dia 31/08
conheceremos o blog 5 estrelas escolhido pela maioria!
=]

Ana Cristina Casqueiro Haderer said...

Muito obrigada pelo comentário que deixou no meu blog.

Tive logo a curiosidade de vir ver os seus e estou impressionada com a qualidade dos textos e das imagens. Deixo os links no meu blog (linhas de conversa, de uma coisa a outra, faz-me lembrar uma central telefónica, apelos, chamadas, respostas e incitações).

Já agora, as canetas de tinta permanente são uma das grandes paixões da minha vida e possuo algumas. Tout se rejoint...